Ir para o conteúdo

Ir para o conteúdo

São Lourenço do Sul - RS
Acompanhe-nos:
Youtube
Facebook
Twitter
Instagram
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
MAI
09
09 MAI 2017
GABINETE
Administração Municipal realizou apresentação sobre os 100 dias de governo na Câmara de Vereadores

O prefeito Rudinei Härter, o vice-prefeito Tonho Lessa, a secretária adjunta do SEPLAMA Silvia Machado e a coordenadora da unidade de controle interno Karla Lopes, estiveram ontem na Câmara de Vereadores para realizar uma explanação sobre os 100 dias de governo.

O vice-prefeito Tonho Lessa ressaltou que o objetivo de estarem ali, é para manter um dialogo de transparência com a sociedade, e que mantém o maior respeito pelo poder legislativo, pois é nele que se legisla e passa tudo que é lei, se reivindica e propõe, e por isto propôs um dialogo franco com todos, pois segundo ele “na situação em que o município se encontra, é momento de se unir, deixando os partidos de lado e buscando harmonia”.

A coordenadora da unidade de controle interno Karla Lopes, apresentou dados técnicos da situação herdada pelo município. Fizeram parte da explanação os pagamentos realizados já neste ano e os que foram feitos desde 2014, comparação de arrecadação em relação a outros anos, despesa de recursos próprios e despesas com manutenção de veículos (que teve mais de 50% de economia neste ano). O total da dívida herdada foi de R$ 38.001.998,76, valor superior ao publicado anteriormente, em razão de valores apurados nas contas bancárias de transferências realizadas indevidamente, relativos a recursos vinculados e a descoberta de despesas com fornecedores relativos ao exercício de 2016, que restaram sem empenhos.

O breve resumo das obras foi explanado pela secretária adjunta do SEPLAMA, Silva Machado, a qual explicou que existem vários contratos e convênios em andamento com a FUNASA, Ministérios através da CAIXA e do Banco do Brasil, FNDE, entre outros. Em função da falta de recurso financeiro para contrapartida, a maioria das obras estavam em ritmo lente ou paralisadas, portanto, a Administração Municipal precisou optar por paralisar totalmente algumas e analisar as que possuem maior importância no momento para dar continuidade. A creche Pró Infancia Camponesa foi uma das priorizadas, a obra estava parada há anos, esta 48% concluída e irá ser retomada nesta semana, porém o Centro de Convenções foi oficialmente paralisado.

 Sobre a obra de esgotamento sanitário que se encontra paralisada, foi realizado o distrato com a empresa Portosan e será dada continuidade pela Corsan, através da gestão compartilhada.  O calçamento da Nova Esperança foi parado com compreensão da empresa responsável, para que seja feito a substituição de tubos de esgotamento sanitário que por serem mais antigos estão entupidos, antes que seja construída a calçada, para que não haja danos posteriores e “quebra” de calçadas para consertos. Já foi feita também a licitação para o calçamento da Rua Theodoro Henrique Schuch.

As prestações de contas tem pendências que impedem a remessa de recursos, como a verba enviada pela Defesa Civil e destinada a enxurrada, a qual tem um estreito prazo de cerca de 45 dias para finalizar a prestação das contas final junto ao Ministério da Integração, correndo o risco de haver a devolução do dinheiro.

 O prefeito Rudinei Härter agradeceu a oportunidade cedida pelos vereadores, e ressaltou que no inicio a prefeitura não havia crédito com nenhum fornecedor, e hoje já conseguiu recuperar.  “O auxilio e a compreensão da comunidade no inicio do governo foi fundamental”, disse Härter. Ele também demonstrou preocupação em relação ao orçamento deixado pela gestão anterior, que teve o descuido de planejamento, a exemplo disto, citou o transporte escolar, o qual ficou um valor orçado que permite fazer apenas o pagamento de 100 dias de aula, ou seja, em breve estará finalizando, pois a administração teve que pagar mais de R$ 500 mil pendentes, que farão falta para o pagamento deste ano.  Rudinei também agradeceu a compreensão destas empresas de transporte escolar, que estão permitindo este crédito, possibilitando a retomada das aulas.

Ele ressaltou algumas ações que merecem destaque, como o trabalho e aquisição de medicamentos da farmácia municipal, que atualmente de 5% de estoque foi para 80%, o trabalho da oficina na recuperação de diversos veículos, como ambulâncias, maquinas e outros, que possibilitou boas condições de trafegabilidade nas estradas; FAPS em dia, dobro de atendimentos na saúde, asfaltamento da avenida, entre outros.      

 Alguns assuntos mais polêmicos também foram comentados, o prefeito informou que reconhece a situação precária em que a Rodoviária se encontra, e que ainda há uma pendência de aluguel de aproximadamente R$ 281 mil reais, portanto é difícil retomar obras com a dívida, uma possibilidade para solução seria a terceirização. E outra preocupação seria com o aumento do salário do funcionalismo em relação à diminuição da arrecadação, o que posteriormente pode possibilitar com demissões no órgão público, já está sendo feita a redução de horas extras e as equipes vem trabalhando no seu limite.

 O presidente da Câmara de Vereadores, Dari Pagel, evidenciou a colaboração da Câmara com a economia para devolução de valores, os quais auxiliam em media R$ 80 mil por mês, para realizar investimentos para a população lourenciana.

 Um importante questionamento feito pelos vereadores foi sobre o desassoreamento do Arroio São Lourenço, o qual o prefeito afirmou que sabe de importância e do seu comprometimento a realizar e continua entre as prioridades, porém, os passos devem ser cumpridos com cuidado e planejamento. O município possui capacidade de buscar recursos junto ao BADESUL, mas de acordo com a análise do material coletado pela EMBRAPA, será visto se poderá ser reaproveitada a areia ou não, se não estiver contaminada será feito um projeto mais rápido. Härter lembra que esta é uma solução temporária para o problema, e que projetos mais técnicos também estão sendo estudados, como a possibilidade de fazer uma comportas com três portões acima da ponte do Passo dos Baios. E sobre a relação do mesmo com o projeto do Distrito Industrial, salientou que a insegurança da aprovação não precisa existir, que o período de projetos e materiais coletados do arroio pode levar um tempo, e não se pode parar por isto, deve-se olhar para frente e pelo futuro: “também queremos que São Lourenço do Sul cresça e tenha uma geração de emprego e renda”, frisou Rudinei.

VINCULADOS À PÁGINA:
Secretaria Especial de Gabinete
img_rodape_local
Rua Coronel Alfredo Born, nº 202 - Centro - CEP: 96170-000
img_rodape_atend
Segunda a Sexta-feira das 08:00h às 14:00h
logo_rodape
Informativos da Prefeitura Cadastre-se para receber as novidades da Prefeitura
Acompanhe
Seta
Copyright Instar - 2006-2020. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia